Search Results for »raul drewnick«

Chatos e outros tipos [Raul Drewnick]

julho 15, 2018

5

Quando dois chatos competitivos se encontram, só pode dar empate, prorrogação e cobrança de penalidades. *** Um chato tem sempre a última palavra, além das primeiras. *** Quando o chato sai para a rua, o sol corre para se esconder atrás da primeira nuvem. *** Um chato está sempre disposto a nos explicar novamente a […]

Moribundo sem tempo e outras ocorrências [Raul Drewnick]

julho 1, 2018

2

Sou um candidato a defunto, cada vez com menos tempo de me preparar. *** O tenente e o subtenente atiram contra o capitão palavras de baixo escalão. *** Se no que faço eu faço algo belo, é apesar de mim. *** Os sorumbáticos preferem os arcos-íris monocromáticos. *** Conheço-te bem. Se eu fosse teu único […]

Tudo junto e amontoado [Raul Drewnick]

junho 17, 2018

3

No reino dos sinônimos, os últimos são e sempre serão os derradeiros. *** Viu que só tinha o niilismo para compartilhar, e mesmo esse já não era tão intenso. *** Quem inventou o ponto e vírgula que responda por suas crises de dupla identidade. *** Sonatas para broncos não provocam nada além de roncos. *** […]

Pontas de estoque [Raul Drewnick]

junho 3, 2018

4

Não se pode negar nossa modéstia quando dizemos que o inferno são os outros. *** A mentira, segundo ela mesma diz, é confiável. *** A pobreza cultural pode ser uma bênção. Não há mais aqueles chatos que citavam máximas em latim. *** Alguma criancice o poeta pode conservar – como a de supor que, embora […]

Frases sem nenhum parentesco [Raul Drewnick]

maio 20, 2018

6

Finalmente, aos cento e quarenta, ela teve seu sonho realizado: casou com um vampiro de duzentos e oitenta, vestida de noiva e de papiro passado. *** Quem irá nos salvar? Deus nos deu o endereço, mas não quisemos anotar. *** Fui um menino promissor, mas cresci. *** Uma lição que preciso aprender é chorar com […]

Mortos e outros itens [Raul Drewnick]

maio 6, 2018

3

No  velório do defunto apaixonado por futebol disseram  que estava indo para a segundona. *** Uma das vantagens dos defuntos é que ninguém mais é capaz de lhes tirar o sono. *** A mulher elogiando o defunto: “Toda a vida ele foi assim tranquilo. Na dele.” *** Seguindo o mau exemplo do defunto, duas de […]

Frases talvez com algum parentesco [Raul Drewnick]

abril 22, 2018

4

Um poeta de verdade sempre tem vaga para uma rosa. *** O sol afeiçoou-se ao gato e toda tarde vem cochilar com ele, no sofá. *** O gramático avarento guarda suas melhores vírgulas no sótão. *** O que se pode esperar de uma frase em que o sujeito está oculto? *** Acho que a tolice […]

De chatos e outros tipos [Raul Drewnick]

abril 8, 2018

2

Um chato ativa em nós o mais agudo sentimento de legítima defesa. *** O chato é um daqueles tipos que estão sempre no seu dia de inspiração máxima. *** Os chatos vivem ameaçando o mundo com autobiografias. *** Um chato nunca tem poder de síntese. *** A primeira tentativa de estilo de um escritor consiste […]

Poetas, musas, místicos [Raul Drewnick]

março 25, 2018

2

Os poetas que falavam com as estrelas eram aluados. *** Musa, eis uma palavra e uma condição que as mulheres já não aceitam. Estão certas. Quantos Camões, quantos Dantes, quantos Petrarcas há por aí? *** A fama de certos místicos e determinados poetas advém da habilidade com que, estando onde estiverem, olham e acenam para […]

Frases por um real o quilo [Raul Drewnick]

março 11, 2018

7

Vocês não gostam da minha tristeza, eu sei. Vocês me dão o pão rapidamente pela fresta da porta e me aconselham a ir comê-lo tão longe quanto puder. Eu os respeito, como não respeitá-los? Vocês têm a superioridade da alegria. *** Nós os chamamos em vão, inútil é a nossa voz. Os bárbaros não virão, […]