Browsing All posts tagged under »Cássio Zanatta«

Zarolho [Cássio Zanatta]

agosto 13, 2019

4

No tempo dos olhos inocentes, os dois ainda se entendiam. Buscavam ver os mesmos acontecimentos, encantar-se com igual paisagem. Juntos, miravam rostos e constelações. Optavam de pleno acordo por um caminho, eram capazes de acompanhar por horas a procissão das ondas. De madrugada, sonhavam fixos em um ponto do teto, caso houvessem cruzado com aqueles […]

Que inveja [Cássio Zanatta]

julho 30, 2019

8

Ai que inveja da preguiça do cachorro estatelado no tapete, debaixo do solzinho que entra pela janela, nem aí com a Hora do Brasil. O que eu daria para, como ele, levantar uma só orelha, diante de algum acontecimento que dispensa providências. Inveja matadeira de gente que não precisa fazer check-up. De quem suporta anis. […]

A visita das ondas [Cássio Zanatta]

julho 16, 2019

4

Foram 12 ondas em sequência. Das mansas, diminuídas, que chegam na areia só para deixar a espuma e descansar um pouco antes de voltar ao batente. A primeira onda disse – se não entendi errado, o vento levou algumas palavras – que a pressa não tem razão de ser. Quebrou, visitou meus pés, conheceu o […]

Por quê chorar [Cássio Zanatta]

julho 2, 2019

2

Não precisa chorar sem motivo. Há tantos. Chorar porque tudo é tão lindo e fraco e se sofre mais na falha do que se alegra no acerto. Porque você está com sono, cansado, mas é preciso seguir. Caminhar ficou difícil, logo para você, que ia tanto. A água turva, o plástico que boia e o […]

Eu continuo [Cássio Zanatta]

junho 18, 2019

6

Continuo a ter a pele inadequada aos trópicos, o que me obriga a usar filtro solar acima dos 30 e procurar a sombra. Mas no calor há uma vantagem: de vez em quando me deparo com uma daquelas espinhas no rosto de quando era adolescente e não deixa de ser uma sensação de juventude. Aqui […]

O filho, o Brasil e a notícia [Cássio Zanatta]

junho 4, 2019

7

O homem saiu para fazer compras com seu filho. No supermercado do bairro, contou o dinheiro e constatou que, com o que tinha, dava para comprar menos coisas. E comprou menos coisas. Mas, no Brasil de hoje, isso não é notícia. No caixa, o homem pagou com algumas notas enquanto seu filho se ocupava com […]

Havia um bambuzal [Cássio Zanatta]

maio 21, 2019

2

Havia um bambuzal ao lado do nosso campinho de futebol. Lembro bem porque ele cresceu comigo. E porque fazia a única sombra que chegava às quatro linhas – mas isso, só de tardinha. O sol a pino durava das dez às quatro, o que talvez explique porque curiosamente todos os jogadores queriam ser laterais ou […]