Search Results for »alexandre brandão«

A maçã matinal e o fim do mundo [Alexandre Brandão]

julho 7, 2019

6

(Imagem: Átila Roque) . Acordar, passar pelo banheiro para se aliviar das necessidades mais prementes da manhã, coar o café, sentar-se à mesa e então ingerir os venenos produzidos a um custo altíssimo de pesquisa, acrescido de outros que garantem a comercialização e o acesso do produto ao consumidor, no caso, o produtor rural. Olhar […]

Burocratas contra o encanto [Alexandre Brandão]

junho 23, 2019

10

(Imagem: Átila Roque)  . Começo com uma história. Eu estudava na USP e tinha um colega de Pernambuco, um funcionário público licenciado que viveria em São Paulo enquanto durasse o mestrado. Ao tomar uma carona com ele, vi que seu carro tinha placa de Recife. Imaginei sua viagem para São Paulo. Saíra numa manhã de […]

O que é então, moço? [Alexandre Brandão]

junho 9, 2019

8

(Imagem: Átila Roque) . Sonhava com uma fazenda, um pedaço de terra onde pudesse plantar umas poucas frutas e legumes. Para comer de quando em quando pamonha e curau, uma plantação igualmente modesta de milho. A felicidade, que nunca é plena e permanente, pousa de leve num mundo assim, ou assim com o acréscimo de […]

Minicrônicas para os nossos dias [Alexandre Brandão]

maio 26, 2019

8

(Imagem: Átila Roque) . Do diabo: “Há um lúcifer no fim do túnel”, me disse meu anjo da retaguarda. Fiquei aterrorizado e reagi com firmeza: “Não se brinca com esse tipo de coisa”. Lustrando suas asas, o anjo argumentou que sua função celestial o impedia de fazer brincadeiras. . A bala perdida: Os times estavam […]

Lista de desejos [Alexandre Brandão]

maio 12, 2019

9

(Imagem: Átila Roque) . Escrever como se lesse. Chorar para lavar os olhos, lavar os olhos para não cair de vez. Não aceitar a maçã, voltar ao Paraíso, comer a maçã e ser expulso de lá. Vender a mãe, entregar a sósia. Apartar o sujeito de um verbo encrenqueiro com uma corajosa vírgula. Piar para […]

Roupas e ideias: o eterno retorno [Alexandre Brandão]

abril 28, 2019

6

(Imagem: Átila Roque) . Certa vez, li um comentário do Verissimo sobre moda. Segundo ele, desde sua primeira calça comprida sempre usou o mesmo modelo, e, assim, de vez em quando, estava na moda e, de vez em quando, fora. O que está por trás da percepção do cronista é que não somos tão criativos, […]

Verissimo, nem te conto [Alexandre Brandão]

abril 14, 2019

8

(Imagem: Átila Roque) . Na rua Barão de São Borja, quase esquina da Dias da Cruz, no Méier, vive meu traficante. Calma, meu traficante de títulos. Penso assim: não fosse por um título como “História Universal da Infâmia”, quem leria Borges, o cego? E Ramos, o preciso, sem a força de um sonoro “Vidas Secas”? […]

Homens nas ruas do Rio [Alexandre Brandão]

março 31, 2019

8

(Imagem: Átila Roque) Com uma das mãos no bolso, coça a perna e respira fundo. A tristeza não mede esforços para se apoderar de seus sentimentos, homem. Ela é assim, sempre assim: dona da festa escura, da face incolor, do sono tolo. Mas o mar está bem ali — o sol também. Crianças correm no […]

O que tenho para contar [Alexandre Brandão]

março 17, 2019

8

(Imagem: Átila Roque) . Passeava pelo jardim quando fui fisgado pelo cheiro de uma flor. Olhei atentamente para ela. A flor, rubra, exuberante, no ápice de sua existência, era minha mãe. Minha mãe, intensa e breve! (Para meus irmãos) Eu o via, aqui e ali, de quando em quando. Ontem, no parque, ele estava visivelmente […]

Meu curriculum vitae [Alexandre Brandão]

março 3, 2019

11

(Imagem: Átila Roque) . Graduado em álbum de figurinhas, com mestrado em perdê-las no bafo. Pelo assombro, doutor honoris causa em situações de emudecimento. Aluno ouvinte de ideias furadas, ourives de angústias sem brilho, rábula das causas cabreiras. Químico apenas teórico na faculdade do amor sem beijo. Pároco da igreja de um deus ambivalente, metade […]