Browsing All posts tagged under »Rubem Penz«

Sobre calcinhas e cuecas [Rubem Penz]

janeiro 15, 2021

6

Para quem deseja investigar a distância que separa os dois gêneros de nossa espécie, antes de recorrer aos tratados científicos, sociológicos, antropológicos ou psicológicos, abra a porta do roupeiro e, depois, a gaveta destinada ao repertório íntimo. Por mais despojada que seja a mulher, por mais vaidoso que seja o homem – limites capazes de […]

Dia primeiro [Rubem Penz]

janeiro 1, 2021

6

– BOM DIA! – Shhhhhhhhhhhhh! Fala baixo… – Ué, por quê? – Não está ouvindo? – Não. O que é? Tem ladrão? É com as crianças? Quer que eu vá olhar? – Silêncio! Só escuta. […] – Não tô ouvindo nada. – Nem eu. Isso não é incrível? – É!? – Maravilhoso! É como se […]

Retrato falado por escrito [Rubem Penz]

dezembro 18, 2020

4

Você já parou para compor seu avatar nas redes sociais? Ainda não? Tem preconceito com essas ferramentas que o mundo digital parece oferecer em troca de sua alma? Eu, admito, fico com o pé atrás com essas coisas. Porém, depois de relaxar um pouco e baixar a guarda, acabei me divertindo muito. Envolvido na tarefa […]

Passado!* [Rubem Penz]

dezembro 4, 2020

8

Sempre fui daqueles que fica meio nervoso quando faz um calor persistente e extemporâneo em finais de agosto ou começo de setembro. Uma sensação desagradável de fim de ano antecipado, como se o Natal batesse em nossa porta. Parênteses: sobre Natais fora de hora, vejo aí um benefício meio «efeito colateral positivo» na febre de […]

O perigo e seus riscos* [Rubem Penz]

novembro 20, 2020

11

Muito já confundi estes dois conceitos: perigo e risco. Porém, bastou uma historinha contada por um especialista em segurança para que nunca mais me referisse a um pelo outro. Disse-me o amigo que, quando estamos a dois metros de um grande cão feroz, há sempre perigo. Mas, se entre nós e ele houver uma grade, […]

Sete vidas* [Rubem Penz]

novembro 6, 2020

3

Querido Octavio, Se já anda complicado de contarmos com os Correios, outrora a empresa pública de maior prestígio, imagina o quanto me aflige escrever para você na esperança de que forças maiores, na sincronia das almas, ajudem a chegar ao bom destino minhas palavras… Ainda assim, escrevo. E o faço por necessidade. Começo tergiversando: sabe […]

Cornélius forever* [Rubem Penz]

outubro 23, 2020

3

Em se tratando de ambiente ideal para um vírus se propagar, as metrópoles são pródigas. Paradisíacas, até. Caso pareça um conceito moleque, basta olhar os números de infectados em países e comparar as grandezas em cidades de pequeno porte. Quanto mais pessoas, e mais perto umas das outras, melhor para um organismo que se espalha de […]

Pesadelo* [Rubem Penz]

outubro 9, 2020

3

Eu já tinha isso quando criança, sabe? Pesadelos. Um tipo em especial: quando eu chegava de uma festa, eu voltava para ela em sonho, porém de pijama. Estavam todos lá, bebendo, comendo salgadinhos, conversando, dançando, e eu no meio dos amigos, de pijama. Estranho era só eu saber ou ver ou me importar com isso. […]

Chá preto com limão* [Rubem Penz]

setembro 25, 2020

8

Mais de cinco, bem menos de dez. Sei o intervalo da minha idade por morar na “casa de baixo” da Av. São Pedro durante o período da lembrança. Qual lembrança? Na “casa de cima”, a Vó Morena recebia minhas tias para o chá. Tias, não: tias-avós. Tias Silma, Selma e Celi, sempre. Tia Paula aparecia? […]

Sempre, às vezes, nunca* [Rubem Penz]

setembro 11, 2020

10

Sempre + sempre = sempre. Funciona assim: você sempre vai a determinado lugar, seja uma feira, um bar, um comércio. E amigos seus também. Logo, vocês estão sempre se encontrando, e isso é uma alegria imensa. Coisa boa nessa vida é encontrar amigos. Às vezes + sempre = às vezes. Muda um pouco: você às […]