Browsing All posts tagged under »Raul Drewnick«

Esparramando coisas [Raul Drewnick]

setembro 9, 2018

5

A tristeza deve ser alimentada com migalhas de pão e aquele mesmo tantinho de água que se dá a um passarinho. *** Falar de poesia? Ora, a poesia. Que prosa é essa? *** Sua voz era rouca, como a de um marinheiro encharcado de rum. Eu gostava dela assim. *** Tudo bem, pode me levar […]

Frases com desconto [Raul Drewnick]

agosto 26, 2018

6

Um andrade juntou-se a outro andrade e, por não terem o que fazer, inventaram a modernidade. *** A última coisa séria que o Brás produziu foi Lourenço Diaféria. *** Era a época da vertiginosidade.  Diziam olha lá o Mário e o Oswald de Andrade e enquanto a gente perguntava onde, onde, eles já tinham sido […]

Frases sem graça e sem norte [Raul Drewnick]

agosto 12, 2018

4

Se o seu estoque de lágrimas acabar, recorra ao poeta mais próximo. *** Tempo bom aquele dos poetas passarinhos, como o Quintana. Os de hoje voam só de avião. *** Uma coisa decente que posso dizer de mim: eu nunca seria meu ídolo. *** Os poetas sem talento deveriam ser compensados com uma tristeza especial. […]

Um tantinho de joio [Raul Drewnick]

julho 29, 2018

2

No sonho, tinha alguns anos a menos – setenta e cinco – e ganhava um concurso de poesia em Pirituba do Oeste. *** Porque vive perdendo a linha, não conversa mais com seus botões. *** Galinha viva não entra em natureza-morta. *** Escrever bem é uma arte que às vezes se confunde com literatura. *** […]

Chatos e outros tipos [Raul Drewnick]

julho 15, 2018

6

Quando dois chatos competitivos se encontram, só pode dar empate, prorrogação e cobrança de penalidades. *** Um chato tem sempre a última palavra, além das primeiras. *** Quando o chato sai para a rua, o sol corre para se esconder atrás da primeira nuvem. *** Um chato está sempre disposto a nos explicar novamente a […]

Moribundo sem tempo e outras ocorrências [Raul Drewnick]

julho 1, 2018

2

Sou um candidato a defunto, cada vez com menos tempo de me preparar. *** O tenente e o subtenente atiram contra o capitão palavras de baixo escalão. *** Se no que faço eu faço algo belo, é apesar de mim. *** Os sorumbáticos preferem os arcos-íris monocromáticos. *** Conheço-te bem. Se eu fosse teu único […]

Tudo junto e amontoado [Raul Drewnick]

junho 17, 2018

3

No reino dos sinônimos, os últimos são e sempre serão os derradeiros. *** Viu que só tinha o niilismo para compartilhar, e mesmo esse já não era tão intenso. *** Quem inventou o ponto e vírgula que responda por suas crises de dupla identidade. *** Sonatas para broncos não provocam nada além de roncos. *** […]