Browsing All posts tagged under »Raul Drewnick«

Da pureza e outras inutilidades [Raul Drewnick]

janeiro 13, 2019

4

Pureza era uma das coisas que eu tive antes de perder todas. *** Se eu me submetesse a um trabalho de autoajuda, o primeiro passo seria ressuscitar-me. *** O objeto mais triste que uma casa pode ter é um sofá sem um gato. *** Até ao vento, se vem um pouco mais frio, o escritor […]

Filósofos e fantasmas [Raul Drewnick]

dezembro 30, 2018

4

Filósofos são aqueles meninos que cresceram mas não perderam o vício de perguntar. *** Que maçantes são as epopeias: homens se matando por helenas e doroteias. *** Se poesia dá camisa a alguém, certamente não é aos poetas. *** Os fantasmas suíços não chegam um minuto antes ou depois da meia-noite. *** Insuportáveis são os […]

Frases curtas, para variar [Raul Drewnick]

dezembro 16, 2018

2

O escritor é um daqueles tolos que passam recibo de sua tolice. *** Serei punido não por alimentar minha tristeza, mas por tentar fazê-la sedutora aos olhos alheios. *** Quando Ted Hughes começou a revelar o hábito de futucar o nariz, era tarde. Sylvia Plath já o havia catalogado como deus. *** Pulcritude pode ser […]

Curtinhas e provavelmente bobinhas [Raul Drewnick]

dezembro 2, 2018

2

No caso dos poetas, a tristeza passa às vezes a impressão de ser só uma demonstração de habilidade profissional. *** Não me diga a verdade. Minta-me sempre. Se possível, poeticamente. *** A galinha ao pintinho: cresça e apareça. *** A casa ao botão: na próxima vez não te deixo entrar. *** São Paulo é a […]

Curtinhas e talvez pretensiosas [Raul Drewnick]

novembro 18, 2018

4

O velho Machado conversando com Bentinho: já disse que não sei nada do Escobar e da Capitu. Eu sou só o autor. *** De Oswald para Mário de Andrade: aquele ali de tílburi não é o Graça Aranha? *** Nada mais gentil que um poema concretista quando abre sua piscina para crianças da vizinhança num […]

Um tantinho de autocrítica [Raul Drewnick]

novembro 4, 2018

2

Que os deuses lhe concedam vida longa, se você pretende esperar pela inspiração. *** Gostaria de ser conhecido como estraçalhador de corações, ainda que não merecesse a fama. *** Há décadas ele não faz outra coisa além de escrever. Quando o aconselham a viver um pouco, ele diz estar ocupado em ser mártir. Mártires são […]

De pecados e outras quinquilharias [Raul Drewnick]

outubro 21, 2018

4

Quando se lembra dos seus pecados, principalmente dos carnais, se de algo se arrepende é de não tê-los cometido melhor e mais. *** Concisão é o nome que arranjei para a minha preguiça. *** Por que um chato sempre nos faz pensar na lei do talião? *** Ah, fale-me de luxúria, sim, por que não? […]