Browsing All Posts filed under »Crônicas«

Auto a Judas [Rubem Penz]

junho 5, 2020

0

– Então, já leu o roteiro? – Sim, sim, sim… Por alto, por alto… Estou a pensar onde me encaixo. Já vi que o papel de protagonista está ocupado. – Desde a Criação. A ordem veio de cima, sabe como é. Filho é filho. – Tem um personagem bacana, aqui: higiênico! Lavar as mãos e […]

Um mestre da crônica [Cyro de Mattos]

junho 4, 2020

0

De origem grega, a palavra crônica vem de chronos, que quer dizer tempo. Forma  textual de narrativa curta, possui uma inclinação para  os fatos da vida diária, contemporâneos. Escrita para o jornal ou revista, televisão ou rádio, o estofo literário retira-lhe a condição estrita de jornalismo, cuja linguagem é objetiva para informar o fato. Conciso […]

Redes sociais [Marco Antonio]

junho 3, 2020

4

Tempo de quarentena, lembrei desta história. Primeira metade dos anos noventa, trancada a minha matrícula no curso de Comunicação, parti para realizar um projeto: fazer o mochileiro pela Europa, hospedando-me em albergues da juventude, e visitar parentes na Itália. Uma vez em Roma, cumpri o agradável protocolo, rever tios, primos. Depois, de carro, levaram-me até […]

Às vezes [Cássio Zanatta]

junho 2, 2020

1

Às vezes, você é a coisa mais linda. Às vezes, não. Um dia são braços abertos, no outro, o impulso da catapulta. Faz a beleza se morder de inveja, para em seguida não inspirar nenhum assobio ao passar em frente à construção. O que nunca varia é meu espanto. Seus dentes costumam trilhar um caminho […]

Caderninho de frases [Cícero Belmar]

junho 1, 2020

0

Não digo que passou rapidamente, mas me surpreende constatar que hoje é o primeiro dia do resto de 2020. Chegamos até aqui, um de junho, como se tivéssemos atravessado um braseiro. Foi, e ainda está sendo, um primeiro semestre bem difícil, em que o medo somado às limitações pautaram nossas atitudes. Ainda é cedo para […]

O fenômeno literário e os outros [Raul Drewnick]

maio 31, 2020

1

Depois dos oitenta anos, continuar escrevendo é um fenômeno muito mais médico que literário. *** Já de longa data sou para mim persona non grata. *** Um haicai não se busca. Um haicai se  aceita, como uma graça. *** Nos sonhos dos parnasianos, seus sonetos eram lírios que cantavam como rouxinóis. *** No tempo de […]

Salve-se quem puder [Mariana Ianelli]

maio 30, 2020

0

Salvem-se os bichos quando vierem as mãos e as varas, os pés e as travas que eles já conhecem. Os bichos das matas, dos mares, dos ares, os felizes por enquanto, por engano. Quando acordarem do sonho de restituição de suas terras, salvem-se quantos puderem. Salvem-se os suicidados da sociedade, como o louco que passa […]