Browsing All posts tagged under »Cyro de Mattos«

História de Laura Palmer [Cyro de Mattos]

janeiro 26, 2016

2

Cyro de Mattos* Ela nunca soubera o tempo de escutar a própria voz e se sentir em disponibilidade de si mesma. Pouco a pouco, uma realidade foi sendo constatada em seus ângulos desconhecidos. Respirava entre pessoas que se encontravam para manter um ritmo sem qualquer  atrativo humano especial, apenas para alimentar certo rótulo social e […]

A poesia existencialista de Walker Luna [Cyro de Mattos]

janeiro 12, 2016

0

Cyro de Mattos* Nascido em Itabuna, no dia 6 de agosto de 1925, o poeta Walker Luna publicou  os seguintes livros de poesia: Estes Seres de  Mim (1969), Companheiro (1979), Estações dos Pés (1983) e Na Condição do Existir (1999). Deixou inédito   Onde Os Fogos Se Cruzam. Incluí esse poeta em minha antologia  Itabuna, Chão […]

Medo do doido [Cyro de Mattos]

dezembro 29, 2015

0

Cyro de Mattos* A cidade tinha seus doidos mansos e perigosos.  Os mansos só faziam divertir quando eram provocados. Os perigosos podiam até ferir uma pessoa com uma pedrada. O preferido da turma entre os doidos mansos era o  Mula-Manca, que só andava bêbado, não parava de falar asneiras na rua do comércio. Não agüentava […]

Onça preta no zoológico [Cyro de Mattos]

dezembro 15, 2015

0

Cyro de Mattos* Fui a Salvador com Mariza  para assistir a posse do escritor Antonio Torres na Academia de Letras da Bahia. A casa que abriga pessoas valorosas das letras e cultura na Bahia está instalada no Palacete Goes Calmon, erguido na Avenida Joana Angélica, número 198, bairro de Nazaré. O palacete tem como vizinho […]

De escritores e não escritores [Cyro de Mattos]

dezembro 1, 2015

3

Cyro de Mattos* Adonias Filho certa vez me disse no Rio que eu tivesse cuidado com os caminhos da literatura. Havia muita competição ferina, neurótica e às vezes diabólica. Acabara de ser laureado com o Prêmio Cervantes da Casa dos Quixotes, do Rio, para autores de língua portuguesa, com o conto Inocentes e Selvagens. Meu […]

Hipopótamo na Costa do Cacau [Cyro de Mattos]

novembro 17, 2015

0

Cyro de Mattos* Arnon Miquiazi, viúvo sem filhos,  sanitarista municipal aposentado, era um homem totalmente  integrado à natureza. Preocupado com as questões ambientais, filiou-se ao Partido Verde. Residia numa casa banhada de luz no verão, situada  no bairro próximo ao pequeno bosque, que ele costumava visitar na semana. Ali ficava  contemplando o ambiente formado de  […]

Conversa [Cyro de Mattos]

novembro 3, 2015

0

Cyro de Mattos* O pai disse: – O pai é pra trabalhar. O filho disse: – O filho é pra desfrutar. O pai disse: – O pai é pra dar. O filho disse: – O filho é pra embolsar. O pai disse: – O pai é pra suportar. O filho disse: – O filho é […]