Search Results for »mariana ianelli«

Salve-se quem puder [Mariana Ianelli]

maio 30, 2020

0

Salvem-se os bichos quando vierem as mãos e as varas, os pés e as travas que eles já conhecem. Os bichos das matas, dos mares, dos ares, os felizes por enquanto, por engano. Quando acordarem do sonho de restituição de suas terras, salvem-se quantos puderem. Salvem-se os suicidados da sociedade, como o louco que passa […]

Quantos já não avisaram? [Mariana Ianelli]

maio 16, 2020

3

Uma pequena fábula conta que um jovem prisioneiro na Alemanha voltou a Bonn, poucos anos após a guerra, para se vingar com a vista dos escombros. Mas eis que, no fundo de uma rua, surge uma banda tocando uma marcha militar e o jovem começa a chorar. A fábula é do século passado, tem mais […]

Estamos esperando o quê? [Mariana Ianelli]

maio 2, 2020

0

O estado do mundo parece agora constrangedoramente bíblico, de Holofernes a Herodes, do desmazelo de Jó à fuga de Ló (e suas mulheres sem nome), do dilúvio à Besta do apocalipse. E a situação do Brasil está tão louca e desgovernada que, se extraterrestres ou demônios já estiverem entre nós, não será uma notícia particularmente […]

Homo strepitans [Mariana Ianelli]

abril 18, 2020

0

E por acaso ele se cala? Por acaso considera o excepcional desses dias a ponto de conter sua natureza estrepitosa? Considera nada, cala-se nada. Veja os da prefeitura, mal o sol nasce, pondo uma serra elétrica para rasgar o ar da manhã bem debaixo das nossas janelas. O vizinho fazendo um prédio inteiro de gente […]

A peste e o monstro [Mariana Ianelli]

abril 4, 2020

1

Vou esconder da minha filha a guerra desses tempos? A tensão no ar, a aflição, as incertezas? Não escondo. Só adianto o que amanhã ela descobrirá por conta própria. Nem por isso tiro seu sorriso. Temos vilões mandando no país, minha filha, e um monstro que ama a morte das florestas, dos índios, dos bichos, […]

Em quarentena [Mariana Ianelli]

março 21, 2020

5

Temos visto de tudo nesses tempos de peste à solta. Gente sendo solidária à força. Gente doente só de se ver tolhida em suas vontades e vantagens. Também uns santos na linha de frente socorrendo os esquecidos pelas ruas. E ainda os consortes da peste, a postos para recrudescer o surto, como aquele assassino do […]

A um livro esquecido na estante [Mariana Ianelli]

março 7, 2020

1

Não se desespere, é assim mesmo. Veja que liberdade tão estranha e sem limites. Ninguém para vasculhar entre suas páginas à procura disto ou daquilo. Ninguém vindo se servir de você para dar de comer a interesses próprios e alheios. Veja que agora não é mais aquele hiato de vaga distração do leitor que guarda […]

Esconde-esconde [Mariana Ianelli]

fevereiro 22, 2020

0

Você desaparece atrás da cortina enquanto uma voz pequenina no fim do corredor conta até vinte. Era para ser uma brincadeira inofensiva, igual àquela da sua própria infância, que fazia inventar os esconderijos mais improváveis, tão bons de desaparecer que o escondido até ficava entediado, correndo o risco de cochilar em pé e acordar meio […]

É isto um homem? [Mariana Ianelli]

fevereiro 8, 2020

0

O que acontece a essa gente que no meio de uma pandemia só se preocupa com as cotações da Bolsa? Essa gente que mesmo no meio da miséria mais desmoralizante ainda pensa que seu catre é melhor que o catre alheio? Que raio de humanidade é essa que não sente, não vê, não ouve, senão […]

Elogio do banheiro [Mariana Ianelli]

janeiro 25, 2020

0

Isto seria um elogio de bandeja à escatologia corrente, não fossem tantas outras coisas que podem acontecer dentro de um banheiro. Com a luz apagada, o primeiro verso de um poema na cabeça debaixo do chuveiro. O detalhe vivo de um quadro de Bonnard. Terríveis óperas domésticas. Vinte minutos em flor de lótus sobre um […]