Browsing All posts tagged under »Ana Laura Nahas«

Os olhos [Ana Laura Nahas]

julho 1, 2015

0

Pouca coisa no mundo entrega a verdade de modo tão direto quanto os olhos. Mais que a maioria das palavras, mais que boa parte das canções, mais que muito movimento de cabelo, mão, braço, ombro, perna ou pé, os olhos escancaram as vontades, evidenciam as tristezas, entregam o sentimento mais fundo. Os olhos espalham até […]

Corpo, cérebro, casa [Ana Laura Nahas]

junho 17, 2015

0

Ana Laura Nahas* A raiva dói o estômago, o amor enche o peito, o cansaço pesa as costas, a alegria flutua as pernas, as tristezas poluem o fígado, a saudade amarra os braços, a presença é justo o oposto. Cada dor, cada riso, cada vontade, cada graça, cada falta, cada coisa grita no pé, no […]

Carta aberta aos amigos do peito [Ana Laura Nahas]

junho 3, 2015

0

Ana Laura Nahas* A verdade é que ando profundamente em falta com vocês. Eu podia depositar a culpa na raridade do tempo, nas tarefas postas na lista robusta de tarefas postas, nas obrigações, urgências e emergências enfileiradas como credores impacientes à espera de um sinal, na agenda com mais atribuições que prazeres. Podia responsabilizar o […]

Nós, os tímidos [Ana Laura Nahas]

maio 20, 2015

0

Ana Laura Nahas* Meu marido trouxe do supermercado as batatas que faltavam pro jantar, uma embalagem extra de amaciante de roupas, a Coca Cola do final de semana e o tema desta crônica. A figurinha corada e sorridente da capa da revista, ele dizia, era a minha cara. Um pouco acima dos olhos, na testa […]

Entusiasmo [Ana Laura Nahas]

maio 6, 2015

0

Ana Laura Nahas* A palavra era entusiasmo. Havíamos sido desafiados a eleger substantivos, adjetivos, advérbios ou verbos que de algum modo representassem aquele momento em que a realidade implacavelmente postada diante de nós exigia concentração, equilíbrio, bom senso e uma dose extra de fé no futuro. Em um dos papéis, a caligrafia bem-feita de professor […]

Andar com fé [Ana Laura Nahas]

abril 22, 2015

0

Ana Laura Nahas* É preciso ter fé em alguma coisa, nem que seja no tempo, que traz serenidade e ameniza as saudades, ajuda a aceitar os excessos, as rugas, os desamores, as decisões e os critérios, conserta desvios, cicatriza feridas. O tempo torna a falta de sentido um pouco mais suportável, transforma a dor em […]

Outono [Ana Laura Nahas]

abril 8, 2015

0

Ana Laura Nahas* Apesar dos protestos alheios, sempre adorei os dias de calor, abrir a janela felicíssima com o quente que vinha de fora, aproveitar os minutos que sobravam do almoço plantada debaixo do sol como uma planta que precisasse da fotossíntese para seguir, olhar atrás do vidro a profusão de vermelhos e amarelos e […]

Das corrupções de todo dia [Ana Laura Nahas]

março 25, 2015

0

Ana Laura Nahas* Sempre que possível caminho pelo bairro onde moro ou pelas redondezas do trabalho. Gosto de perceber o modo como a cidade se movimenta, ver as cores que se formam conforme as horas correm, compreender os encontros ou – exatamente o oposto – notar a maneira como deixamos escapar sentimentos, projetos e pessoas […]

A lição de Oliver Sacks [Ana Laura Nahas]

março 11, 2015

4

Ana Laura Nahas* De repente as imensas possibilidades do que não houve viram prioridade absoluta e um desejo súbito de viver de modo mais intenso, livre ou romântico começa a dar as ordens. Uma viagem para a Tailândia, um salto de paraquedas, dizer que ama e ler James Joyce passam a ser as tarefas mais […]

Na estrada número 2 [Ana Laura Nahas]

fevereiro 25, 2015

0

Ana Laura Nahas*  Daquela vez eu tinha o sol na cara e a alegria de estar na estrada como se não houvesse mais nada além de ir. Tinha algum tempo livre, meia dúzia de incertezas que precisava pensar a distância, o livro que queria acabar de ler, Chocolápis com Coca Cola e gosto de infância […]