Sem saída [Madô Martins]

Posted on 10/08/2017

3



No antigo café de Paris, dois magos representados por estátuas suspensas na parede. Lembro deles, toda vez que os dois gatos do vizinho, gêmeos como par de vasos, sentam no peitoril da área de serviço para tomar sol e espiar a rua. É verão por lá, e os noticiários exibem parques e calçadas ensolarados, mulheres decotadas, homens de bermuda e crianças seminuas. Sinto vontade de voltar, especialmente quando as imagens mostram, ao fundo, locais onde estive e  que reconheço.

Talvez por força do stress, ando muito atraída por aqueles anúncios de agências de viagens, com roteiros e fotos que sempre lembram o Paraíso. Mas o bolso está vazio, a agenda, repleta de compromissos, e o jeito é agradecer pelo sol que banha o escritório ou, quando a ansiedade extrapola, dar uma escapada até a praia, para deixar os olhos percorrerem a amplidão do horizonte e os pés se refrescarem no mar.

Pausas assim também acontecem, quando vou a São Paulo, mesmo que a negócios. Curto as ruas largas, o metrô, os restaurantes, a semelhança com Buenos Aires em alguns trechos, a estrada. A alma também relaxa, quando vejo pela janela de casa, lá no alto, aviões indo sabe-se lá para onde. Penso nos felizardos passageiros, na bagagem que arrumaram, roteiros que traçaram, economias que fizeram para estar onde eu queria estar.

Certa vez escrevi uma poesia – Unticketed – que obteve primeiro lugar num concurso literário na Bahia. O sentido dos versos era outro, mas o sentimento serve para agora. Porque a ansiada partida não acontecerá tão cedo, as malas continuarão no alto do armário, o pó se acumulará sobre mapas e guias, até a sorte mudar. Para muitos, as lembranças das últimas férias permanecem frescas na memória; para mim, férias são apenas uma palavra. Se ao menos pudesse tirá-las de quem sou…

__________

Madô Martins é escritora e jornalista, com 12 livros publicados e mais de 800 crônicas impressas aos domingos no jornal A Tribuna, de Santos/SP. Na RUBEM, escreve quinzenalmente às sexta-feiras.

Anúncios
Marcado:
Posted in: Crônicas