Paris para crianças [Daniel Cariello]

Posted on 15/12/2016

2



Daniel Cariello*

– Tem passarinho em Paris?
– Tem muito.
– Eles falam francês?
– Eu acho que já percebi um sotaque.
– E eles voam perto da Torre Eiffel?
– Voam. E perto da Notre-Dame também.
– Mas as gárgulas não comem eles?
– E você nessa idade sabe lá o que é uma gárgula?
– Vi no Google.
– Então você deveria saber que elas estão petrificadas.
– Deve ser cansativo ficar petrificado.
– Elas nem sentem. São obras de arte, como a Mona Lisa.
– A Mona Lisa é aquele quadro de uma mulher?
– Isso mesmo. Ele está em Paris. Tem filas para vê-lo.
– Por quê?
– Porque é o mais famoso do mundo.
– Quando eu crescer eu quero ser famosa e quero que tenha fila pra me ver, mas não quero ser um quadro não.
– E quer ser o quê?
– Presidente da França.
– Pra fazer o quê?
– Pra comer escargot.
– Você sabe o que é escargot?
– Não.
– É um caramujo.
– Eca.
– Os franceses comem.
– É por isso que eles fazem aquele biquinho?
– O biquinho é por causa do sotaque.
– Eu acho bonito o biquinho.
– Eu também.
– Só não quero mais comer escargot.
– Você pode comer pain au chocolat.
– O que é isso?
– É um pão com chocolate.
– Deve ser bom.
– É sim.
– Se eu morasse em Paris eu comeria pão com chocolate o tempo todo.
– Não seria legal pra sua saúde.
– Aí eu tomaria vinho depois. Vi na TV que é bom pro coração.
– …
– Lá tem praia?
– Tem o rio Sena.
– É bonito?
– É. Só não dá pra tomar banho.
– Meu irmão já tinha me falado que francês não toma banho.
– Não é verdade. Todo mundo que eu conheço na França toma banho.
– E você conhece todo mundo na França?
– Não.
– Mas, sabe, eu queria viajar pra Paris.
– E o que você iria visitar primeiro?
– A Eurodisney!
– Tem o Parque Asterix também.
– Quem é Asterix?
– É um desenho francês.
– Ele é amigo do Mickey?
– Acho que não.
– Eu prefiro o Mickey.
– Mas o Mickey não fala francês.
– Mas o Pato Donald fala.
– Como você sabe?
– Por causa do biquinho, né?

 

* Esse texto faz parte do livro Chéri à Paris, lançado em 2013 pelo selo Longe.

_________

Daniel Cariello já foi office-boy, guitarrista e tecladista em banda de rock, publicitário, jornalista e escritor, além de cronista para veículos como Le Monde Diplomatique online, Meia Um e Veja Brasília. Lançou dois livros de crônicas pelo selo Longe, do qual é um dos criadores. Colabora com a RUBEM às 5ª feiras. 

Anúncios
Posted in: Crônicas