Dezembros [Mariana Ianelli]

Posted on 03/12/2016

2



Mariana Ianelli*

Em dezembro nasceu Clarice. Também em dezembro nasceu Marize, poeta potiguar com voz de ouro e mãos de amar orquídeas. Mês de visita dos maçaricos-de-papo-vermelho à Terra do Fogo. Quando o avião de Glenn Miller desapareceu no Canal da Mancha. Quando assassinaram John Lennon. Mês em que Rilke expedia cartas para a mãe de onde quer que estivesse, Roma, Viena, Duíno, Munique. Quando Van Gogh decepou a própria orelha e Montaigne voltou para o seu castelo depois de anos fugindo da peste. Mês dos Santos Inocentes. Mês de Fanny e Alexander e da carta cantada de Leonard Cohen para o homem da capa de chuva azul. Quando António Vieira alertou à plateia da Capela Real sobre os pecados de omissão e os pecados de consequência. Quando Paulo Mendes Campos narrou a vertigem de um cão de subúrbio dentro de uma catedral abarrotada de cheiros. Dezembro de bodas de duas almas solitárias que depois de quase duas décadas tiveram uma filha. Dezembro de batismo dessa filha. Mês de históricos retratos de família. Quando Susan Sontag descreveu em seu diário o exercício espiritual de tornar ideias parte dos instintos. Dezembro de gérberas, girassóis, rosas, lisiantos. Dezembro de cerejas, damascos, figos, romãs. Quando morreu Tom Jobim. Quando morreu Clarice.

__________

Mariana Ianelli é escritora, mestre em Literatura e Crítica Literária pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, autora dos livros de poesia Trajetória de antes (1999), Duas chagas (2001), Passagens (2003), Fazer silêncio (2005 – finalista dos prêmios Jabuti e Bravo! Prime de Cultura 2006), Almádena (2007 – finalista do prêmio Jabuti 2008), Treva alvorada(2010) e O amor e depois (2012 – finalista do prêmio Jabuti 2013), todos pela editora Iluminuras. Como ensaísta, é autora de Alberto Pucheu por Mariana Ianelli,  da coleção Ciranda da Poesia (ed. UERJ, 2013). Estreou na prosa com o livro de crônicas Breves anotações sobre um tigre  (ed. ardotempo, 2013). Na RUBEM, escreve quinzenalmente aos sábados.

Anúncios
Posted in: Crônicas