Antonio Prata lança livro com as melhores crônicas

Posted on 13/07/2016

0



Um dos cronistas mais populares da atualidade, o paulista Antonio Prata selecionou os melhores textos que escreveu para a “Folha de São Paulo” e com eles organizou o livro “Trinta e poucos“, a ser lançado pela Companhia das Letras no dia 1º de agosto.

O cronista, que tem 30 e poucos anos, também é um cultor do gênero, aproveita os pontos de partidas mais triviais, como um par de meias, uma semente de mexerica ou uma noite maldormida, para deles extrair humor e lirismo.

O livro é a primeira seleção do autor desde o bem-sucedido “Nu, de botas” (Companhia das Letras, 2013).

30epoucos.

Trecho

“Até então, tinha cá para mim que o tom utilizado para falar com minha mulher era absolutamente republicano. Simpático, sim, doce, claro, mas jamais, jamais, jamais descambando para algo que pudesse ser enquadrado como ‘vozinha’ — aquele timbre meloso e infantil que alguns casais adotam, como se a conversa fosse não entre seres humanos, mas entre Ursinhos Carinhosos. Arrogante, me cria imune a tal despautério, coisa de gente que grita apelidos íntimos na seção de laticínios do supermercado, que se chama de ‘pai’ e ‘mãe’ — e nem sempre na presença dos filhos —, que espreme cravos (próprios e alheios) em logradouros públicos. Ao que parece, contudo, a ‘vozinha’ é como o ‘comb-over’, lenta e insidiosa: você pode estar usando e não sabe. Numa bela noite, no começo da relação, o indivíduo diz um sóbrio ‘eu te amo’ ao se despedir da namorada: nem desconfia que, duas décadas mais tarde, estará no elevador da firma, ao celular, ‘Titchucão num qué disligá! Diliga voxê, Titchuquinha!’.”

Leia mais:

Antonio Prata fala sobre a crônica em Brasília 

Anúncios
Marcado:
Posted in: Notícias