À espera [Madô Martins]

Posted on 31/07/2015

0



Madô Martins*

Um amigo de internet enviou um punhado de antigas músicas italianas, entre elas, “Fontana di Trevi”, canção de filme americano de 1954 que ficou famosa como “Three coins in the fountain”. A toda hora esbarro nessa fonte que, no primeiro semestre, foi um dos principais motivos para uma parada de quatro dias em Roma, antes de seguir para Paris.

Não houve tempo suficiente para conhecer muito da cidade mostrada por Fellini nas telas de cinema. Chovia o tempo todo, mas fiz questão de visitar a Fontana que virou cult, após o banho de Anita Ekberg, em “La dolce vita”. Queria deixar lá meus desejos e as três moedas, para garantir que se cumprissem. Mas, nem eu tinha outros desejos senão estar ali nem a fonte parecia preparada para recebê-los: em obras desde o ano passado, sem chafarizes e tomada por andaimes.

Recentemente, outra surpresa desagradável. O noticiário da tevê contou que a reforma continua e, por ficar tantos meses inativa, a fonte agora foi invadida por ratos, que assustam e afastam quem vai até lá. A Prefeitura promete tomar providências, mas apenas a anunciada faxina não será suficiente para abalar a persistência daqueles roedores. Em nossas cidades tropicais, bem sabemos disso.

Daqui, lanço três moedas imaginárias nas águas de quando o logradouro exibia toda beleza, para que nunca deixe de inspirar composições musicais, filmes e romantismo, como na canção dos anos 50: “ Fontana di Trevi/ che risplendi al sole d’or/ la speranza tu infondi/ a chi crede nell’amor.”

__________

Madô Martins é escritora e jornalista, com 12 livros publicados e mais de 700 crônicas impressas aos domingos no jornal A Tribuna, de Santos/SP. Na RUBEM, escreve quinzenalmente às sexta-feiras.

 

Anúncios
Marcado:
Posted in: Uncategorized