As surpresas de Carlos Herculano Lopes

Posted on 20/10/2014

1



Carlos Herculano Lopes é um homem que se surpreende – com a natureza, com o que enxerga da janela do seu apartamento, com os cenários por onde passa, com as conversas que escuta e com as pessoas que encontra. A estas dedica o que Miguel Sanches Neto chamou de “interesse amoroso”. Dessa sua curiosidade e atenção nascem singelos flagras da vida que foram reunidos em seu sexto livro de crônicas, “Coisa do Bicho” (Lê, 2014).

São textos em que a memória do homem corre, trazendo lembranças, revelando carências e construindo novas realidades. Em muitas crônicas não há nada de realmente significativo acontecendo, além da vida. Carlos Herculano escreve em tom de conversa, com períodos que emendam várias ideias distintas, e através deles descreve diálogos nascidos em encontros ocasionais (sobretudo em táxis), relata lendas da sua Belo Horizonte, promove buscas ancestrais para melhor compreender o passado.

Pequenos contos também se fazem presentes, sempre com o olhar sensibilizado de quem não nega o seu apego às origens interioranas – para ele, curtir é sobretudo o que se faz com uma boa pimenta malagueta, e não a nossa reação diante de um post agradável no Facebook. O livro é curtinho (são 30 crônicas), mas muito caprichado e a leitura é prazerosa.

Henrique Fendrich

coisadobicho

Coisa do Bicho – Carlos Herculano Lopes

Editora Lê 
Preço: R$ 31
Páginas: 88

Veja também:

Carlos Herculano Lopes na tradição da crônica mineira

Anúncios
Posted in: Uncategorized