Moacyr Scliar para jovens e adultos

Posted on 31/07/2014

1



Moacyr Scliar foi um dos escritores mais profícuos da nossa literatura e não é de se estranhar que também tenha tido boa produção no gênero da crônica. Seus textos poderiam muito bem ser recomendados à juventude que inicia o contato com os livros e aos adultos que ainda não adquiriram o hábito da leitura. Um livrinho em especial, “Minha mãe não dorme enquanto eu não chegar e outras crônicas” (L&PM) certamente seria apreciado.

Isso porque, neste livro, o que Scliar faz é discutir, com a leveza e o humor típicos da crônica, a sempre conflituosa relação entre pais e filhos, entre adultos e crianças (entre, enfim, criaturas um pouco perplexas, um pouco assustadas – comicamente assustadas – tentando entender a vida).

A própria crônica que dá título ao livro é indicativa dessa temática: fala sobre os pais que esperam a volta dos filhos que saíram para ir a alguma festa. Não é fácil ser pai, constata o cronista – e, logo em seguida, emenda: é muito bom ser pai.

Mas Scliar também é filho e, como tal, fala abertamente das emoções que sentiu por ocasião da morte de sua mãe. Os cuidados maternos, e mais ainda os da mãe judia, rendem ótimas brincadeiras, como a entrevista que faz com Maria, mãe de Jesus, ou o Regimento Interno da Família (tal como visto pelas próprias mães). Também é bastante criativa a diferenciação que o cronista faz entre os pontos de vista do filho mais velho e do filho mais moço.

Afora isso, as crônicas ainda falam sobre o filho que faz a barba pela primeira vez, a solidão na adolescência, o que é realmente um namorado, histórias dos bastidores dos vestibulares, trabalhos escolares em grupo, os alunos que sentam na primeira carteira e os que sentam no fundo da sala, os estudantes que entrevistam um escritor, entre outros temas associados à juventude, todos tratados com a agilidade e a fluência conhecidas do escritor.

Merece destaque ainda o texto de abertura, “Memórias de um aprendiz de escritor”, que não é exatamente uma crônica, mas mostra o testemunho de Scliar sobre a sua iniciação no mundo das letras.

Henrique Fendrich

Moacyr-Minha Mae-1

Marcado:
Posted in: Uncategorized