Crônicas inéditas, mas só para deficientes visuais

Posted on 09/06/2014

0



Com informações da BBC Brasil

A Fundação Dorina Nowill para Cegos está lançando um livro com crônicas inéditas de alguns dos principais nomes do gênero na atualidade. Mas só quem vai ter acesso a elas são os deficientes visuais, pois o livro está escrito em braile e não será impresso em tinta. A ideia é fazer com que o público vivencie o sentimento de exclusão, presente diariamente na vida das pessoas que não enxergam, e assim reflita e comece a agir de forma mais inclusiva. No Brasil, 95% dos livros não são lançados em formato acessível para os deficientes visuais.

Assim, desta vez apenas eles poderão ler os textos inéditos de Luis Fernando Verissimo, Antonio Prata, Fabrício Carpinejar, Lya Luft, Martha Medeiros, Ivan Martins, Eliane Brum, Tati Bernardi, Carlos de Britto e Mello e Estevão Azevedo, presentes na obra “Palavras Invisíveis“.

Alternativamente, está disponível no YouTube uma versão em vídeo dessas crônicas. Neles, pessoas com deficiência visual leem as crônicas escritas para o projeto. Aqui é possível assistir a leitura de “Daniel e seu pai”, crônica de Ivan Martins. O escritor, que não lê em braile, declarou-se tocado com a leitura, considerando que tornou a crônica muito melhor.

A Fundação já recebeu ofertas de escritores interessados em participar de um segundo volume no projeto, que deve incorporar comentários e sugestões feitos a esta primeira edição.

Posted in: Uncategorized