Poucas e boas de Mazé Mourão

Posted on 04/04/2014

1



Do Em Tempo On Line

Nada mais adequado para a jornalista Mazé Mourão do que batizar o seu novo livro de “Poucas e Boas”, já que a publicação traz uma seleção das suas crônicas e reportagens favoritas.

Os textos foram produzidos no período de 2012 a 2013, para um matutino local, e reúne 36 crônicas e dez reportagens. O lançamento para convidados será no próximo dia 6, às 10h, no Caesar Business (avenida Darcy Vargas, Chapada, Manaus), e o livro estará nas livrarias no final deste mês.

Mazé Mourão escreve crônicas para jornais da cidade há anos e conta que o fato de poder opinar de maneira irreverente sobre assuntos variados é o que mais a atrai nesse gênero literário.

“A crônica me permite escrever desde uma flor que acabei de ver até um acontecimento político. Eu posso escrever sobre um fato sem necessariamente um critério jornalístico, pois a crônica me dá a liberdade de narrar em primeira pessoa e de forma coloquial”, comenta.

Feedback
A oportunidade de deixar registrados momentos da cidade sob o seu ponto de vista também atrai a autora. “A crônica retrata um fato sob a minha ótica, de acordo com o que penso, mas eu não invento. O leitor pode concordar ou não, mas isso me permite conversar com ele. Por meio da crônica eu tenho uma resposta do público muito mais imediata até do que teria com uma matéria”, afirma.

O conteúdo para o livro “Poucas e Boas” foi incluído de maneira completamente aleatória. Embora os textos estejam separados por ano, a autora preferiu não organizá-los de forma cronológica, na ordem em que foram publicados. A maioria das crônicas e reportagens também aparece no livro da mesma maneira como foram para as bancas. “Em algumas eu atualizei informações e em dois ou três textos usei um título diferente do que foi editado originalmente. Mas, a essência é a mesma”, observa.

A jornalista prefere não arriscar eleger as suas crônicas prediletas, pois diz amar todas. Mas, revela que gosta muito de incluir temas como suas lembranças de infância, recordações sobre as festas de Carnaval que frequentou e, claro, o cotidiano de Manaus.

E, por falar em sua cidade natal, Mazé acredita que registrar o dia a dia local é um dos segredos do sucesso para conquistar seus leitores. “Sou apaixonada pelo Amazonas, mas não sou piegas. Procuro ser uma pessoa regional, sem ser arraigada. Eu penso que foi dessa forma que evoluí e hoje tenho leitores de todas as idades”.

Entre as reportagens escolhidas, no entanto, Mazé Mourão cita três. “Entrar no Mercado Municipal Adolpho Lisboa pela primeira vez antes da sua reinauguração foi muito emocionante. Também me emocionei quando fui à Biblioteca Pública quando estava prestes a reabrir, mas por causa de uma chuva, não foi possível. E também com um texto que escrevi sobre a Casa Vhida”, recorda. “São matérias que me tocaram de forma sentimental e pelo prazer de escrevê-las”.

Embora a crônica tenha um espaço garantido na carreira de Mazé Mourão, ela também pensa em, futuramente, produzir contos e depois romances. Atualmente, a jornalista comanda o programa de TV “Mazé Diz Tudo”, é articulista de um impresso e imortal da Academia Amazonense de Letras. “Poucas e Boas – Crônicas e Reportagens” é o seu quarto livro. Os anteriores são “A Lágrima Silente” (1989), “Boa Mesa por Mazé Mourão” (2006) e “Crônicas” (2009).

Anúncios
Marcado:
Posted in: Uncategorized